O que é o Diagnóstico Empresarial?

Trata-se de ferramenta de gestão empresarial simples e bastante útil para a identificação da situação atual de uma organização e os problemas que concorrem para sua sobrevivência, crescimento ou desenvolvimento. Com este tipo de diagnóstico é possível detectar as causas principais e os problemas chave, de modo a concentrar esforços e evitar desperdício de energia, sinergia e recursos.

Embora normalmente este trabalho seja feito por consultores ou pessoas fora da organização, existem inúmeros casos em que o diagnóstico é executado pelos funcionários da própria empresa. Cuidado: se feito internamente, o diagnóstico não deve tornar-se uma oportunidade para acusações, avaliações pessoais e jamais devem ser feitos sem a supervisão direta da alta administração da empresa.

Definição

No mundo empresarial e dos negócios quando se fala em diagnóstico faça referência àquelas atividades realizadas para reconhecer a situação atual de uma empresa e os obstáculos que ela tem que superar para alcançar os resultados que deseja.

Existe uma gama diversificada de métodos para a realização destes e estudos e diagnóstico nas empresas. Cada uma se concentra em um aspecto particular da vida empresarial, algumas enfatizam os processos de produção e outras observam primordialmente questões relacionadas ao mercado e aos consumidores.

Os diagnósticos são caracterizados por apresentar variáveis ​​ou aspectos do negócio sob os diversos pontos de vista, orientando-se em entender a empresa como influenciadora e influenciada pelo ambiente onde está inserida e pelas pessoas e processos que a compõe. Como um bom exemplo deste tipo de diagnóstico pode-se mencionar o "Diagnóstico da Competitividade": a metodologia utilizada é baseada em um estudo de Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças da Organização. Esta metodologia é difundida em todo o mundo através da sigla na língua inglesa SWOT, centrada nas análises descritas e as distinguindo em internas e externas.

Lembramos também que os enfoques do diagnóstico podem partir do geral para o específico através do estudo detalhado de aspectos como os processos de produção, financeiros, gerenciais e outros relacionados ao mercado e aos consumidores.

Diretrizes para um diagnóstico eficaz

Seja qual for a abordagem escolhida para o diagnóstico (abrangente ou específico), há quatro passos básicos que levam a um trabalho conciso, completo e resultados inovadores:

1º – Definir os parâmetros de avaliação: requer atenção aos mercados ou clientes que são de interesse para os responsáveis ​​pela empresa.

2º – Obtenção de clara e detalhada visão sobre o estado atual do sistema de produção da empresa: para alcançar esta visão os recursos utilizados podem ser entrevistas, fotografias, filmes, observação direta, entre outras.

3º – Determinar o grau de realização do conjunto de parâmetros, e, se possível, estabelecer um percentual de alcance.

4º – Motivos que levam a empresa a não cumprir os parâmetros estabelecidos pela empresa: Em muitos casos, as respostas para essa investigação estão dispersas no espaço ou no tempo.

O diagnóstico engloba quatro perspectivas fundamentais de negócio:

Em que resulta o Diagnóstico Empresarial?

  • Uma visão tão profunda quanto seja necessária para determinar a situação da Empresa
  • Análise do Sistema de Informações da Empresa.
  • Avaliação da Empresa perante seu mercado e seu ambiente.
  • Revisão da documentação e tratamento do mesmo.
  • Análise de seu processo produtivo e serviços essenciais.
  • Avaliação Financeira e Controles na Gestão Empresarial.
  • Fornecimento para a Diretoria Executiva de Conclusões e Recomendações, Problemas esperados ou Efeitos, bem como a detecção das vulnerabilidades da Empresa.
  • Especificação, ordenamento e quantificação de Projetos e Atividades.
  • Base para construção de planos de melhorias contínuas com base nos pontos fortes da empresa a fim de alcançar um estado ideal.

O diagnóstico empresarial é, portanto, um conjunto de informações fundamentais, integradas e relevantes para tomada de decisão adequada e na medida certa para a empresa continuar crescendo. É um processo cíclico e requer constante atualização. Empresas que tem alto grau de conhecimento de seus produtos, serviços, clientes e setor, são, invariavelmente, líderes em suas áreas de atuação.

 

Rodrigo Bastos Monteiro
CRA/PR 24.054
Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas da FGV, Consultor Empresarial, Administrador de Empresas, MBA em Finanças e Gerenciamento de Projetos pela FGV.

 

 

Esta entrada foi publicada em Capacitação Profissional, Consultoria, Gestão Empresarial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>